quinta-feira, 5 de junho de 2014

A exacerbação do tema do "Aquecimento Global" nos EUA

Provocações e Desafios


Recebi a pergunta de meu filho muito querido, que mora nos Estates, assustado com a repercussão na mídia de lá depois que o Obama pediu redução de emissões de carbono derivado das usinas produtoras de energia a partir de carvão.

Respondi assim:

Filho querido,
O raio do chamado aquecimento global de origem antrópica é resultado também do desemprego dos chamados "Acadêmicos" que "estudavam" outras coisas antes da queda do Muro de Berlim, associado à sua busca por patrocínios que acabaram sendo nababescos para produzirem mirabolantes textos, erroneamente classificados de "científicos", que lhes garantem excelentes bolsas e viagens pelo mundo afora - especialmente para lugares paradisíacos -, onde nem debatem o tema - apenas o repetem -, já que lhes é comum.


Pior é a mídia que se locupleta com artigos e manchetes que lhes rendem muito por publicarem coisas ruins e catastróficas, já que o que é bom não rende vendas. Cambada de produtores de desinformação e mistificação.


Sugiro que você assista à entrevista do Prof. Luiz Carlos Molion, publicada em 31 de maio de 2012: 


Veja antes o currículo do Molion no CNPQ:

Vale ver também 
e, neste site, assistir à conferência do Geólogo Geraldo Luiz Lino na USP: 


E, claro, assistir às declarações do Prof. Ricardo Felício no Programa do Jô: 


Infelizmente não posso ler os artigos da Nature Geoscience porque a assinatura é muito cara para mim; se conhecer quem já a receba, peça cópias e envie para mim.


A íntegra do "The Global Warming Swindle" com legendas em português está em:


Mais um endereço:


Por fim, há um texto quase isento que também deve ser avaliado "Porque você deve desconfiar de tudo (ou quase tudo) que ouve e lê sobre o aquecimento global":


Finalmente meu amigo Paulo Artaxo, irmão de minha irmanzinha de coração Vera, diz que o consenso sobre a culpa do homem é quase inabalável. “Não há 100% de certeza porque não existe isso em ciência. Para fazer as previsões, os cientistas inserem o maior número de variáveis possíveis em modelos matemáticos que rodam em supercomputadores". O que confirma que a crença seja inabalável porque é vastamente difundida e que se baseie em "modelos matemáticos que rodam em supercomputadores (claro que comprados pelos patrocinadores da "causa"), projetando futuros nada "científicos" que não produzem resultados minimamente razoáveis se aplicados ao passado. Apenas brincadeiras de matemáticos e não baseados na realidade de dados reais e conferíveis. Ainda bem que diz ser quase inabalável.


A ciência é escrava da epistemologia e qualquer hipótese ou teoria só pode ser considerada temporariamente válida se a experiência puder ser replicada e seus resultados a confirmarem, até que outra a venha a desmentir e ou confirmar; neste entretempo a ciência é 100 % inabalável. Nada disto fizeram ou parece pretenderem fazer os "cientistas" das brincadeiras - de mau gosto - do aquecimento antropogênico. 


Beijão e bom dia! 


Clique no assunto para acessar as respectivas postagens:

administração pública (1) amizade (1) Anabela Gradim (1) Ano Novo (1) António Fidalgo (1) Apresentação (1) Aquecimento Global (1) argonautas (1) Arnaldo Jabor (1) ateísmo (1) ateísmo militante (1) autossuficiência (1) AVAAZ (1) bancos (1) boto (1) Brahms (1) Brasil (3) Bunker Roy (1) Carl Sagan (1) carro elétrico (1) Chico Buarque (1) China (1) cidadania (1) Ciências (5) Claudio Villas Boas (1) comunismo (1) Congresso (1) consumo de energia (1) crianças (1) crônica (3) cultura (1) Decreto 8.243 (1) Delfos (1) Descobrimentos (1) desenho (1) Dia Novo (1) Ditadura (1) DNA (1) Dori Caymmi (1) E não houve tempestade em Tóquio (2) efeito borboleta (1) eleições (2) eletricidade (1) eletromagnetismo (1) energia (1) entanglement (1) entrevista (1) Equador (1) Erick Vizolli (1) Estados Unidos (1) Feichas Martins (1) Fernando Pessoa (2) filhos (1) Filosofia (1) folclore (1) Frank Sinatra (1) Fritjof Kapra (1) Física (4) Física Quântica (1) Guarujá (2) Harlan Coben (1) Hedy Lamarr (1) hidrogênio (1) hiperespaço (1) História (3) Jasão (1) José Nêumanne Pinto (1) Joyce (1) João Villaret (1) Judaismo (1) Kindle (1) Kobo (1) Leituras e Anotações (10) lenda (1) literatura (5) Livraria Cultura (1) livro (2) Lula (1) lógica (1) Maeve Blinchy (1) manifestações (1) manipulações (1) matemática (1) memória (1) memórias (2) Metrô de São Paulo (1) Michio Kaku (2) Miguel Sousa Tavares (1) mitos (1) motor (1) Movimento Pés Descalços (1) Mônica Martins (1) Música (2) Natal (1) natureza (1) Navegação (1) neurônios (1) Newton da Costa (1) Nick Bostrom (1) Nova York (1) origem da vida (1) Orlando Villas Boas (1) Paixão (1) Paris (1) Penélope (1) petição (2) petróleo (1) Pitangueiras (2) Pitkanen (1) poesia (17) povos indígenas (2) praia (1) Provocações e Desafios (9) Recife (1) Reminiscëncias (4) Richard Dawkins (1) Robert Paster (2) Roger Penrose (1) romance (1) Russia (1) safari (1) Segunda Guerra Mundial (1) semiótica (1) soberania (1) social-democracia (1) sociedade civil (1) Stephen Hawking (1) Sundries (25) Tabacaria (1) tecnologia (1) Telêmaco (1) Teoria Antrópica (1) teorias (1) teorias da conspiração (1) TGD (1) The God Delusion (1) tradição (1) Ugo Volli (1) Umberto Eco (1) Universidade Barefoot (1) utopia (1) Velocino de Ouro (1) viagem (1) vida (1) Você sabia? (3) voto (2) voto nulo (2) Was the universe made for us? (1) Índia (1)